quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Fazer 30 anos

(Affonso Romano de Sant'Anna)
QUATRO pessoas, num mesmo dia, me dizem que vão fazer 30 anos. E me anunciam isto com uma certa gravidade. Nenhuma está dizendo: vou tomar um sorvete na esquina, ou: vou ali comprar um jornal. Na verdade estão proclamando: vou fazer 30 anos e, por favor, prestem atenção, quero cumplicidade, porque estou no limiar de alguma coisa grave.

Antes dos 30 as coisas são diferentes. Claro que há algumas datas significativas, mas fazer 7, 14, 18 ou 21 é ir numa escalada montanha acima, enquanto fazer 30 anos é chegar no primeiro grande patamar de onde se pode mais agudamente descortinar.

Fazer 40, 50 ou 60 é um outro ritual, uma outra crônica, e um dia eu chego lá. Mas fazer 30 anos é mais que um rito de passagem, é um rito de iniciação, um ato realmente inaugural. Talvez haja quem faça 30 anos aos 25, outros aos 45, e alguns, nunca. Sei que tem gente que não fará jamais 30 anos. Não há como obrigá-los. Não sabem o que perdem os que não querem celebrar os 30 anos. Fazer 30 anos é coisa fina, é começar a provar do néctar dos deuses e descobrir que sabor tem a eternidade. O paladar, o tato, o olfato, a visão e todos os sentidos estão começando a tirar prazeres indizíveis das coisas. Fazer 30 anos, bem poderia dizer Clarice Lispector, é cair em área sagrada.

Até os 30, me dizia um amigo, a gente vai emitindo promissórias. A partir daí é hora de começar a pagar. Mas também se poderia dizer: até essa idade fez-se o aprendizado básico. Cumpriu-se o longo ciclo escolar, que parecia interminável, já se foi do primário ao doutorado. A profissão já deve ter sido escolhida. Já se teve a primeira mesa de trabalho, escritório ou negócio. Já se casou a primeira vez, já se teve o primeiro filho. A vida já se inaugurou em fraldas, fotos, festas, viagens, todo tipo de viagens, até das drogas já retornou quem tinha que retornar.

Quando alguém faz 30 anos, não creiam que seja uma coisa fácil. Não é simplesmente, como num jogo de amarelinha, pular da casa dos 29 para a dos 30 saltitantemente. Fazer 30 anos é cair numa epifania. Fazer 30 anos é como ir à Europa pela primeira vez. Fazer 30 anos é como o mineiro vê pela primeira vez o mar.

Um dia eu fiz 30 anos. Estava ali no estrangeiro, estranho em toda a estranheza do ser, à beira-mar, na Califórnia. Era um homem e seus trinta anos. Mais que isto: um homem e seus trinta amos. Um homem e seus trinta corpos, como os anéis de um tronco, cheio de eus e nós, arborizado, arborizando, ao sol e a sós.

Na verdade, fazer 30 anos não é para qualquer um. Fazer 30 anos é, de repente, descobrir-se no tempo. Antes, vive-se no espaço. Viver no espaço é mais fácil e deslizante. É mais corporal e objetivo. Pode-se patinar e esquiar amplamente.

Mas fazer 30 anos é como sair do espaço e penetrar no tempo. E penetrar no tempo é mister de grande responsabilidade. É descobrir outra dimensão além dos dedos da mão. É como se algo mais denso se tivesse criado sob a couraça da casca. Algo, no entanto, mais tênue que uma membrana. Algo como um centro, às vezes móvel, é verdade, mas um centro de dor colorido. Algo mais que uma nebulosa, algo assim pulsante que se entreabrisse em sementes.

Aos 30 já se aprendeu os limites da ilha, já se sabe de onde sopram os tufões e, como o náufrago que se salva, é hora de se autocartografar. Já se sabe que um tempo em nós destila, que no tempo nos deslocamos, que no tempo a gente se dilui e se dilema. Fazer 30 anos é como uma pedra que já não precisa exibir preciosidade, porque já não cabe em preços. É como a ave que canta, não para se denunciar, senão para amanhecer.

Fazer 30 anos é passar da reta à curva. Fazer 30 anos é passar da quantidade à qualidade. Fazer 30 anos é passar do espaço ao tempo. É quando se operam maravilhas como a um cego em Jericó.

Fazer 30 anos é mais do que chegar ao primeiro grande patamar. É mais que poder olhar pra trás. Chegar aos 30 é hora de se abismar. Por isto é necessário ter asas, e sobre o abismo voar.

... É... É amanhã...
Enfim os meus 30 anos!
Às vezes me pego assustada com essa data que se aproxima...
Talvez por ter tido tantos sonhos nas outras décadas e ter achado que "aos 30" esses sonhos já estariam todos realizados...
Mas aí a ficha cai: se os sonhos estivessem todos realizados, pra quê continuar vivendo?!
Então que venham no mínimo mais 30 anos pra frente!!!!
E que venham muitos e muitos outros sonhos!


Óia nóis aí!

video

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

E o telefone tocou...

"Você apareceu do nada...
E você mexeu demais comigo!"

Naquela hora você disse:
- Vou te ligar quarta-feira!
Eu só ri...
E de lá até hoje fiquei matutando sozinha: o que é melhor? Ele ligar ou ele não ligar?
Mas ele está de mudança... Mas vai ser um encontro bacana... Mas o mundo gira... Mas... Mas... E se... E se...
E antes de eu ter essa dúvida sanada...
Você ligou!
E vai ligar de novo... Daqui a uma hora e meia!
Eu? Eu vou nessa!
Como já disse o Personare:
"Momento de Prazer e Diversão" (De 24/01, às 11h a 14/02, às 13h - esta é uma fase para você aproveitar os prazeres da vida. Se jogue! Mas aprecie tudo com moderação...)

Curiosidade


CURIOSIDADE
do Lat. curiositate
s. f.,
desejo de saber, de ver, de conhecer, de se instruir;
indiscrição, bisbilhotice;
coisa rara, estranha, que desperta o interesse;
raridade, preciosidade.


A curiosidade matou o gato...
E vai matar a Ana também!
P.!!! Dá pra você ficar online?!?!?!?

Estava lá...

Eu sempre ligo o computador, me conecto no MSN, vejo meus emails pessoais, venho para o blog e vou para os blogs alheios.
Todo dia nessa seqüência...
De repente, em "novas águas navegáveis", estava lá: "Ana a Liberdade está dentro de nós... Vamos voar!!!!!"
E em seguida um montagem linda de borboletas voando ao som de Luciana Mello!
Me emocionei! Lógico! Borboletas!
E mais do que isso! Uma nova amiga! Nesse universo maluco!
Um universo que nos permite conhecer pessoas tão tão tão parecidas com a gente!
Bora, quebrar barreiras, gente!

P.S. Como eu disse por lá:
May!
Tô torcendo pra este "post" ter sido um presente pra mim!
Risos!
Mas se não foi...
Senti como se fosse!
Que coisa mais linda!
Beijos!
Bora? :)

No supermercado


Lá estavam...
Adivinhem quem?
As duas amigas!
Faziam compras para um jantar de improviso na casa de uma terceira amiga.
(Terceira mas só na seqüência! De importância e de bagunça são quase todas iguais! Mas isso não vem ao caso agora!)
Por um instante, para acelerar as compras, se separaram.
Foi quando uma disse a outra:
- Você está com o nosso carrinho?
- Não! Ficou com você!
- Então roubaram...
- Roubaram???
- É... Sumiu...
(Gargalhadas!)
Roubaram um carrinho de compras!!!!!
E foram procurar supermercado a fora.
E não encontraram...
E começaram tudo de novo!
Isso é que é ser "guerreira"!

P.S. Essa foi mais uma noite interessante na vida dela! ;)

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Comentando...

(Eu num blog alheio!)

Vc já sabe q viciei, né?!
Culpa sua! Heheheh!
Daí tô eu aki de novo...
E te li...

Tem hora que a gente não quer ninguém dando palpite na nossa vida, né?!
Mas lá vou eu! Coisinha rápida!

Descobri, ou melhor, fui relembrada nos últimos meses de uma coisas:
O que acontece é que a felicidade, assim como normas de moral e conduta, nunca é igual de uma pessoa para outra. O problema nosso é que a gente sempre acha que "eles" vão pensar com a nossa cabeça ou sentir com o nosso coração. E não é assim, né?! Daí quem é que quebra a cara?! A gente...
Ninguém tem culpa de nada! Só somos pessoas diferentes! Ainda bem!

Então "amiga-blogueira", bora correr atrás do que a gente acredita!!!Beijos!

P.S. Tô até pensando em transcrever esse "coment" para o meu blog! Hahahaha!
(Coment transcrito!)

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

A semana delas...

Começou na terça, com um cinema. Uma comédia romântica previsível. Mas empolgante!
Na quarta teve uma festa surpresa e uma noite de samba.
Na quinta, uma pizza, um filme, uma ressaca e outra tentativa de mais uma noite de samba.
Na sexta, um show, um conhecido, um careca, um não!, "o" careca!
No sábado, uma super-festa, muitos amigos, muita comida gostosa, muitos "guerreiros", um bate-papo muito engraçado na garagem esperando o táxi.
No domingo, uma tentativa de um pré-carnaval, um samba no bar do turco e um "salve-se quem puder (ou quem quiser!)".
E hoje... segunda-feira...
E elas? Estão no MSN! Não conseguem se desgrudar!
E ainda se perguntam:
- Menina! O que nós vamos aprontar essa semana, hein?! Já fico na curiosidade!!!!
Alguém ajuda essas meninas!!!!

Noite das Garrafadas

Era uma vez...
Epa epa epa! Isso aqui também é um blog de contos?!
Sempre é... Só que a maioria dos contos aqui são verdadeiros!

Assim...

Era uma vez... Quatro amigas que cursavam a Faculdade de Comunicação Social.

Como toda turma que quer se formar e fazer uma grande festa (elas também queriam!) tem que fazer um "Fundo de Formatura", a turma delas também precisava de "fundo".
Como toda Faculdade de Comunicação Social, e quase que a maioria de seus alunos, é "pobre", elas já sabiam que precisariam de fontes alternativas de arrecadação de verba para o seu caixa.

E as quatro amigas, junto de toda turma, resolveram encarar uma "Sexta Cultural".

Pra quem não sabe as "Sextas Culturais" eram festas-muito-loucas que aconteciam na Cantina da FACOM, às sextas à noite.
(A idéia inicial era para a realização de saraus, uma programação mais cultural mesmo, mas ninguém conseguiu controlar os ânimos dos futuros-jornalistas-porra-loucas)
E a cada sexta uma turma assumia sua programação e aproveitava a venda de bebidas para arrecar dinheiro para o tal "fundo". (Acho que as comidas continuavam sendo vendidas pelo turco Simão!)

Bem, voltando à "Sexta" das quatro amigas. A turma dividiu as tarefas, quem contrataria o som, que montaria alguma exposição meia-boca, quem se responsabilizaria pela parte cultural da festa, quem ficaria por conta do financeiro, e tudo mais.

E as quatro amigas? Ficaram responsáveis por que? Pela escolha, compra e venda das bebidas! Lógico!

E lá foram as quatro. A primeira discussão foi "latinha ou long neck"?! No montante a latinha sairia mais cara, mas a segurança das pessoas estaria garantida. Mas... pensando na tal grande festa de formatura, elas decidiram comprar as, por enquanto, benditas garrafas long neck.

E a festa começou! Tudo estava perfeito! A festa estava bombando elas riam o tempo todo com a certeza da "verba" garantida!

Mas, justamente na hora delas ficarem no bar, alguém desliga o relógio de luz da cantina.
Suspense... O primeiro grito... O segundo... de repente começa uma briga fenomenal.
Garrafas começaram a voar pela cantina. Mocinhas gritando, garrafas voando, mocinhos urrando, garrafas voando, gente chorando, garrafas voando, gente tomando choque em freeser, mais garrafas voando... A sensação era "vamos morrer antes de formar!"

Mas como também exitem os anjos-da-comunicação, um milagre aconteceu. Seguranças apareceram, apartaram a briga, que na verdade não estava acontecendo. No escuro, tudo era pior! E a festa continuou.

Tudo meio tímido, mas continuou.

Não sabíamos o que fazer! Chorar! Ir embora pra casa! Desligar tudo... Seríamos expulsas? Odiariam a gente ainda mais? Conseguiríamos nos formar?
Mas ainda tinha muita cerveja... Ainda dava pra levantar o "caixa"... Mas o susto era grande!

Até que aparece um maluco e diz:
- Me vende uma cerveja aí, moça?!
- Mas está quente... Ainda não colocamos pra gelar...
- Não tem problema! Eu quero quente mesmo! Esta festa está demais!
- É eu também quero!
- Eu também!
- Eu também!
- E eu!
- E eu...

Não dava para acreditar, mas para aquelas quatro a "Noite das Garrafadas" tinha se tornado um sucesso!

Mesmo que na segunda-feira seguinte, ao chegarem para mais uma semana de aula, elas tenham encontrado o pobre faxineiro varrendo os caquinhos da festa...

P.S. Essa é pra nós quatro! Às vezes acho que ainda hoje "pagamos" por aquela noite! (Risos!)

Um Desejo

E ela disse:
- Eu sempre quiz dizer isso: vou sair com o primeiro que me ligar!
(Risos)
Ela só espera que o primeiro a ligar não seja sua amiga! (Mais risos)

"A minha borboleta avoeja"




Avoejar =
v. int.,
voar por espaços curtos;
ensaiar o voo;
volitar;
esvoaçar;
adejar.



Ela estava lá... No samba... Naquela mesa única com quase 16 pessoas! Algumas nem se conheciam, mas o samba formava uma comunidade.

De repente eu estava ao seu lado.

Sua alegria naquele ambiente era contagiante. Ela com os seus alguns poucos anos a mais, com suas "marcas" de quem já tinha passado e bem por essa vida, ainda ria de um "bobo da corte" que insistia em animar um ambiente mais do que animado.

Eu fiquei feliz por ver tanta vida numa jovem senhora, apesar dos seus olhos mostrarem um pouco de tensão.

De repente ela vira e diz:
- Sou poeta, sou artista! Quer ver? 'A minha borboleta avoeja'!
E sorriu...

Ela precisava falar de borboleta? Pra mim?! Me conquistou!

Não satisfeita ela continuou com sua tentativa de diálogo comigo:
(Eu só ouvia! Minha cabeça pensava um-monte-de-coisa-ao-mesmo tempo!)
- Não sei como consigo estar tão feliz aqui com um filho passando por tantos problemas...

Seus olhos marejaram... E os meus também...
Mas ela estava feliz! E eu também! E eu a abracei!

Ela retribuiu com um:
- "Quem não gosta de samba, bom sujeito não é! É ruim da cabeça ou doente do pé!"

Quando eu crescer, quero ser igual a você!

Nossas Trilhas



Toda história que se preze tem uma trilha sonora...
Independente se é uma história boa ou ruim!
Mas a trilha tem que existir.

E a gente acaba sendo assim: cada música que ouvimos, associamos a uma determinada situação...
Uma história que teve fim, uma história que acaba de começar, uma história que ainda vai acontecer...
Uma alegria, uma tristeza, uma vingança, uma revolta, uma reviravolta, uma volta por cima...
Uma festa, um encontro, uma bagunça boa...
Na verdade a gente deixa a música falar por nós! Não é mesmo?!
E acho que isso acontece com muita gente, a toda hora!

Comigo, sinceramente, são as nossas músicas nacionais que me traduzem melhor! E no mais elas não deixam dúvidas! (Risos!)
E nos últimos tempos algumas trilhas têm me acompanhado quase que diariamente e quero deixar aqui algumas delas:

Vamos lá!

"Chora! Não vou ligar! Chegou a hora..." (a música toda!)

"Se eu quiser fumar eu fumo, se eu quiser beber eu bebo, pago tudo que consumo com o suor do meu emprego!"

"Os opostos se distraem, os dispostos se atraem..."

"É só isso, não tem mais jeito, acabou, boa sorte..."

"Coisas que eu sei, o medo mora perto das idéias loucas, coisas que eu sei, se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa, é minha lei..." (a música toda!)

"Nós gatos já nascemos pobres, porém já nascemos livres..."

"Entre razões e emoções a saída é fazer valer a pena..."

"Iria só até o fim, daria tudo e mais um pouco de mim, separa um tanto que o outro eu te dou, separa a chuva pra continuar a flor!"

"Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você(s)..."

"Eu hoje joguei tanta coisa fora, eu vi o meu passado passar por mim, cartas e fotografia gente que foi embora, a casa fica bem melhor assim..." (Risos!)

É... são muitas... acho que esse post vai acabar tendo complementações posteriores...

Feliz segunda-feira, gente!!!!!

sábado, 26 de janeiro de 2008

Mais um conselho...

Lá vou eu com mais um "conselho para o futuro"!
Só que esse é para os homens:
Meninos! Vou deixar uma dica para vocês agradarem nós mulheres sem a menor dúvida: saibam planejar e executar um bom roteiro cultural!
Escolham o programa, o dia, o horário, o que farão antes, que horas vocês irão apanhá-las, o que farão depois.
Se forem ao cinema: escolham o filme, a sessão, comprem a pipoca.
Se forem jantar: escolham o restaurante, o menu e até a mesa que vocês irão se sentar.
Se forem sair para dançar: escolham a danceteria, o estilo, a bebida.
Se não forem fazer nada, só ficar em casa assistindo um DVD: já cheguem com o filme, liguem vocês os aparelhos e ajeitem as almofadas.
Não tenham medo de errar! Não tenham medo das suas escolhas!
Pensem por elas! Pelo menos por um dia!
Nós adoramos isso!
(E nós já estamos cansadas de ter que pensar em tudo!)

Dilúvios Imaginários

Eu sou uma pessoa que cria roteiros mentais...
Eu sou uma pessoa que cria diálogos completos na cabeça...
Com um detalhe: nos meus dilúvios imaginários eu sempre me dou bem!

Hoje é sábado!!!!!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Escrevendo por escrever...



(Um aviso aos amigos leitores de plantão: esse texto não faz o menor sentido! É só uma "válvula de escape" pra eu conseguir segurar as ondas até mais tarde! Não digam que eu não avisei! Risos!)

Não... Na verdade estou escrevendo porque estou viciada nisso daqui!
Porque eu preciso que a hora passe logo! Porque eu preciso sair desse ambiente!
Não que eu não goste daqui, mas por hoje não quero mais bricar com essa massinha!
(Leia-se: não quero mais trabalhar por hoje!)
Fico me lendo e me relendo...
Fico lendo e relendo TPM Go Away e Contos Sem Fadas...
Toda hora quero ver se tem novidades.
Tenho problemas! Tenho vícios!
Mas isso é resultado do excesso de energia acumulada!
Eu tenho tentado gastar essa energia, mas tem alguma lei física agindo ao contrário...
(Ainda não sei que lei é essa. Nunca fui boa em física. Até porque não concordo com aquilo de que "dois corpos não ocupam o mesmo lugar ao mesmo tempo"!)
Estou com muita energia para gastar, mas só quero gastar com diversão!
E quanto mais eu saio, bebo, como, rio, beijo, danço, mais energia pareço ter!
É tanta que a vontade é de contagiar todo mundo!
E fazer com que todos entrem no clima!
Eu tentei levar a sério essa minha semana de serviço, tentei planejar, tentei me reunir com outras pessoas, tentei organizar minhas pendências, tentei fechar a programação cultural de fevereiro e até consegui fazer bastante coisa, mas nada com a mesma empolgação da vida boêmia!
Deve ser o clima "carnavalesco" que se aproxima, deve ser o meu aniversário que se aproxima...
Mentira! A verdade é que se a gente pudesse (e o dinheiro desse!) a gente só viveria para curtir, curtir e curtir!
Mas eu preciso me centrar mais no lado sério da vida... Não que eu queira, mas é preciso...
"Entre razões e emoções a saída é fazer valer a pena"...
E eu ainda continuo agarrada aqui... na frente dessa máquina...
Trabalhando? Não! Já chutei o balde há muito tempo! Ainda estou aqui no serviço porque tenho que registrar uma apresentação musical, que por sorte minha é muito interessante.
Por sorte também outras pessoas por aqui também já tocaram pro pau!
Já começaram o final de semana!
Enquanto eu escrevo esse texto-sem-sentido-só-pra-desabafar o som já está rolando!
Tudo bem que é o "Créu"! Mas me divirto em olhar para a mesa ao lado e ver duas "loucas" dançando e morrendo de rir!
Minha cabeça pensa assim: vou descer, fotografar os músicos, deixar a câmera com o segurança, se uma das meninas aparecer ficar assistindo um pouco a apresentação ou partir pra outro lugar, ir em casa me preparar para a noite, ir pro Bar da Fábrica, sentar, beber, sorrir, rir muito, dançar (se der) e voltar pra casa. Bem - o mínimo ainda para hoje é isso!
Lá fora o céu está a ponto de desabar em forma de tempestade. Mas ultimamente nem a chuva tem me segurado em casa...
Então começo a criar forças para sair daqui...
Faço tudo com muita calma...
Com medo de que essa minha fase seja um sonho e que eu acorde... A gente sempre pensa assim quando tudo vai bem, né?! "Vou fazer devagarinho... Sem correria... Sem pressa... Pro rumo não mudar!"
Então nesse ritmo, já fechei os outros arquivos abertos no meu computador, já dei a última olhada na agenda, já anotei as pendências para o "plantão" (que é meu!) deste final de semana, já peguei a câmera...
Só falta agora "Publicar Postagem" e pronto...
Hoje?! Só amanhã!

Momento de prazer e diversão

(Mais uma do Personare!)

24/01 (ontem) às 11h a 14/02 às 13h Vênus na casa 5

Prazer: esta palavra curta e simples sintetiza perfeitamente o momento que vai de 24/01 às 11h e 14/02 às 13h em sua vida, Ana.
Vênus em trânsito pela quinta casa astrológica sugere um período de festividades, de lazer, de romances e de sexo.
É claro que não é apenas uma questão de se sentar e ficar esperando que tudo isso venha até você, e sim de aproveitar a maré do momento, que estará predispondo você a situações de prazer e de deleite.
Afinal de contas, a energia amorosa está colorida e Vênus na Casa 5 favorece as situações românticas.
Não perca a oportunidade de ir a festas, shows, eventos sociais. Jogos de habilidade, sejam quais forem, tendem a ser muito apreciados neste momento.
Neste divertido ciclo de Vênus, boas oportunidades podem surgir e você saberá usufruir delas.
Tenha apenas atenção a um ponto especial: apaixonar-se por alguém neste momento é bem possível, mas lembre-se que você está numa fase naturalmente predisposta a paixões.
Convém ir devagar, não se precipitar, esperar este ciclo passar e ver se o sentimento perdura.
Muitas vezes aquilo que nos parece "amor" não passa de uma situação circunstancial, que tem mais a ver com o clima, com o dia...
De todo modo, Ana, esta é uma fase para você aproveitar os prazeres da vida.
Se jogue! Mas aprecie tudo com moderação...

P.S. Eu vou me joooooogar!

Pérolas da Noite

"Liga não! Quando acabar a gente senta e chora!" (Risos!)

"Eu queria criar juízo, mas eu não sei o que ele come!" (Mais risos!)

"Jesus! Salva elas! Mas salva antes do JF Folia!" (Hahahahahahah!)

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Balanço de uma quarta-feira

Agora, com mais calma, final do dia, vou tentar deixar registrado, pra eu mesma!, um balanço de ontem...

Antes de mais nada lá vai mais um "conselho para o futuro":
Essa é pra mulheGada!
Quer sair e fazer da sua noite uma noite muito legal?
Sai num dia de chuva!
Mulher nenhuma sai com medo de estragar a "escova"!
Já os homens...

Vamos ao "balanço"!
(mas num balança muito não que eu caio!)
- um aniversário;
- um presente comprado;
- uma reunião capenga;
- uma mensagem errada;
- uma festa surpresa;
- um presente surpresa;
- uma parede descascada! (ai! acabei de lembrar isso!);
- uma dose de cachaça;
- dois nomes na lista;
- um encontro-desencontro;
- uma cabeça baixa;
- uma pixta;
- um barman;
- algumas cervejas;
- alguns tocos desconhecidos;
- um pedreiro-albino;
- um ponta de aterro e um engano;
- um toco reconhecido;
- um amigo do amigo;
- um grupo de samba;
- um vocalista do grupo;
- umas dancinhas coladinhas;
- muito beijo na boca;
- uma conta paga de surpresa;
- uma carona pra casa;
- um sorriso no rosto;
- uma ressaca fenomenal!

E agora?!
Agora desliga essa máquina e vai a luta, companheira!

...


Um frio inesperado no meio da "minúscula" madrugada...
Um despertador que merecia ser jogado na parede...
Um celular insistindo em acordar a pobre criatura...
Uma casa "zoneadaça"...
Uma garrafa d'água far far far away...
Um frio lá fora...
Um zumbido na cabeça...
Uns pés parecendo chumbo...
Uma roupa qualquer...
Um óculos escuro num dia nublado...
Uma empresa em algum lugar não muito perto...
Uma reunião cabulosa...
Uma fuga estratégica...
Um, um não, vários copos d'água...
Um café...
Uma esperança... De se chegar viva até o final do dia... E começar tuuuudo de novo...

P.! Agora é pra valer! "Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem"

Zé Ninguém

(Comentado!)

Quem foi que disse que amar é sofrer?
Quem foi que disse que Deus é brasileiro?
(pode até não ser... mas ele existe e me AMA! Risos!)
Que existe ordem e progresso,
Enquanto a zona corre solta no congresso?
Quem foi que disse que a justiça tarda mas não falha?
Que se eu não for um bom menino, Deus vai castigar!
(eu não vou pro céu também... eu não sou tão boa assim!)
Os dias passam lentos
Aos meses seguem os aumentos
Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes
Quem foi que disse que os homens nascem iguais?
Quem foi que disse que dinheiro não traz felicidade?
Se tudo aqui acaba em samba?
(ou em pizza... ou em sanduíche... ou em "caronas"... ou em...)
No país da corda bamba, querem me derrubar!
Quem foi que disse que os homens não podem chorar?
Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta?
A minha acabou faz tempo, agora entendo por que...
(A minha acabou de começar!)
Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata
Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

O sal da terra

(Sou uma fanfarrona! Copiei e colei de novo!)

“Vós sois o sal da terra”, diz Jesus. “Se o sal perde o sabor, para que servirá?”
O sal não é um alimento. Não podemos sobreviver muito tempo comendo apenas sal. Sozinho, o sal significa muito pouco.
Entretanto, na medida em que o sal se relaciona com os outros alimentos, sua presença afeta tudo. Não podemos vê-lo, mas sabemos que está ali, porque sua força se faz sentir. Uma pitada a mais pode estragar um prato. A falta de sal faz com que uma excelente comida perca o gosto e a personalidade.
Somos o sal da terra. Quando nos misturamos com os outros, quando nos fazemos presentes na medida exata – sem excesso e sem omissão – estamos justificando nossas vidas.

Da festa

(Copiei e colei!)

Bem, pode ser que você esteja achando que não foi convidado para a festa da vida. Você acha que está todo mundo se divertindo, que todos encontraram seu par, que a música está excelente, mas o porteiro lhe barrou na entrada.
“A vida é uma grande alegria” - você pensa – “mas para os outros. Ninguém me mandou convite, ninguém telefonou pedindo para que eu comparecesse”.
Até que, um dia, você resolve entrar de qualquer maneira. Chega lá dentro, vê aquela animação toda – e… não conhece ninguém. Fica mais triste ainda. E, quando – num milagre absolutamente inesperado – alguém lhe convida para dançar, você não consegue dar um passo certo.
Você já se sentiu – ou está se sentindo assim? Bom, então saiba que 99,99% das pessoas se sentem como você. A tal festa não existe; lá dentro não está acontecendo nada. Por que não começar – hoje, agora – o baile na rua?

Dela eu sei quase tudo!!!


"E a palavra vem
Pequena
Querendo se esconder no silêncio
Querendo se fazer de oração
Baixinha com altura da intenção,
na insegurança
Vírgula, parênteses, exclamação
Ponto, pula linha, travessão."
(TM)

Ela é pequena... na estatura...
Porque na alma ela é uma "giganta"!
Ela é ligada no 330V!!!
O coração dela é tão imenso que cabe uma família inteira, um punhado de amigos, alguns colegas e um montão de aluninhos!
Os "pequenos" têm uma atenção especial, mas daqui a pouquinho vai ter um pequenininho (ou pequenininha) que vai ser o xodó!
Ela cisma que é artista! E o pior é que ela é mesmo! (Risos!)
Mas o que ela gosta mesmo de fazer é outro tipo de "arte"! (Mais risos!)
Brilho é com ela mesma! Não sai de casa sem estar "nos trinques"!
Ela tem algumas manchinhas... Sabe porque? É de tanto Deus ficar esfregando! Limpando! Acariciando! Protegendo! Chega até a gastar!
De vez em quando ela ainda chora... Daí ela fica parecendo uma menininha! Mas só chora quando a pressão é muito grande, porque ela é forte demais! Mais do que imagina! Ou então quando a emoção não consegue ficar no peito... Aí ela escancara!
Ela era a "rainha do forró"! Deixava os forrozeiros malucos!
Aí resolveu ser a "rainha do samba"! E continua deixando o negão, o branquelo, o ruivo, o índio, o "Jean Claude Van Dame"... tudo maluco!
A última dela foi querer dar o ar da graça por outras bandas mais distantes daqui... Subiu e desceu montanhas, montes e colinas atrás de uma energia que ela tem de sobra! Já sei! Foi uma troca! Deixou um pouco lá para os andinos e trouxe um pouco deles pra cá! Ela gooooosta de um intercâmbio!
Hoje é aniversário dela! E já começamos a comemorar! "O dia do prato chegou"!
Esse ano vai ser diferente! Dois aniversários num só! Coisas do destino...
Ano dos "felinos"!
Pra ela eu desejo tudo!
Tudo que for bom que venha logo! E tudo que for ruim suma para sempre!
Desejo muita vida! Muita dança, muitos sonhos realizados, muitos beijos e "amassos"!
Muito dinheiro... pouco trabalho...
Amigos quantos forem necessários! Mas muita gargalhada coletiva!
Muita cerveja, muito pastel de Ibitipoca, mas nenhuma grama a mais!
E um novo e grande amor! Que a reconheça! E que não chegue na "hora marcada"! Mas que chegue! E a leve para o alto, para as nuvens, para a pedra mais alta! E nunca, nunca, a deixe saltar de lá!
Amiga! Feliz Aniversário! Te amo muuuuuuuuito!

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Piadinha infame...

Em um concerto do U2 em Lisboa, Portugal, Bono Vox, vocalista da banda, num acesso de bom-mocismo, inconseqüente, pediu silêncio ao público e depois começou a bater palmas.
Olhando para as pessoas, que estavam em silêncio, ele disse no microfone, com olhar esgazeado:
- Eu quero que vocês pensem nisto... a cada batida de minhas mãos, uma criança morre na África.
Surge então, das arquibancadas uma voz tonitruante como soem ser as vozes lusitanas:
- C'ralho!... Então, pára de bater, ó filho da puta!

Meu "Chef"!

É! Chef mesmo!
Vulgo "papai"!
Mãe! Não fica com ciúmes, não?! Você também é divina!
Mas esse cara tá mandando bem demais na cozinha!
Não há VP que resista!
Em menos de quinze dias já rolou:
- purê de batata especial com bifinho de carne moída;
- peixe com moqueca;
- panqueca de espinafre com creme de soja;
- bife do "vovô" (molho com petit pois);
- abóbora com carne seca;
- salada de macarrão com triguilho;
- arroz com brócolis americano;
- almôndegas com aveia;
- frango com milho verde;
- ervilha cozida com ovo e lingüiça frita;
e hoje:
- macarrão com molho 4 queijos e brócolis!
Sem falar nas sobremesas!

Sou feliz e sei! :)


Ah! O Verão!

O que você vai contar para o seus netos?
Choveu o verão inteiro de 2008...
Eu usei jaqueta e bota...
Fiquei trancada num escritório...
Tédio...
Janeiro? Mês de quilos de planejamentos...
Amigos? Só no MSN...



Mas tinha uma esperança no ar...
O final de semana começaria em plena a terça-feira!
Os amigos? Bastaria um convite!
São capazes até de fugirem pela janela! (Risos!)
Já começo a ver sorrisos "safados" querendo desabrochar!
Vamos lá, minha gente! A vida? Só temos uma!
O verão de 2008? Tá quase acabando!

Sente o clima!

Goze a vida!
(Personare)

O 9 de Copas emerge como arcano de conselho neste momento de sua vida, Ana. Trata-se de um aviso para que você possa gozar melhor os prazeres da vida, permitindo-se situações e encontros que lhe proporcionem felicidade. Você merece, após tantas coisas, passar por uma fase de satisfação do ego. Divirta-se! Procure, neste momento, afastar-se voluntariamente das coisas e pessoas que lhe causam desprazer. Estimule tudo o que lhe parecer satisfatório, principalmente no que diz respeito à satisfação dos sentidos: as coisas belas, gostosas, estimulantes. Observe também que, quando nos colocamos na direção da felicidade, muitas pessoas tentam nos dar opiniões insolicitadas, nem sempre com más intenções, que – se ouvidas – nos afastam dos nossos verdadeiros objetivos. Confiança, portanto, em sua própria intuição!
Conselho: Procure se dar prazer sem culpa. Curta a vida!

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Melhor do que ser surdo!

E a amiga dela teve que ouvir ontem:
- Você tá gripada?
- Não! Por que?
- Porque você tá com o peito cheio!
(Risos!)

Curiosidade Nº 2

Essa eu acabo de receber no meu email.
Olha que notícia para começarmos uma segunda-feira!

Informações muito úteis aos meus amigos pés-de-cana:

Quando uma manada de búfalos é caçada, só os búfalos mais fracos e lentos, em geral doentes, que estão atrás do rebanho são mortos. Essa selecção natural é boa para a manada como um todo, porque aumenta a velocidade média e a saúde de toda a manada pela matança regular dos seus membros mais fracos.
De forma parecida opera o cérebro humano:
- Beber álcool em excesso, como nós sabemos, mata neurônios, mas, naturalmente ele ataca os neurônios mais fracos e lentos primeiro. Neste caso, o consumo regular de cerveja, aguardente, whisky, vinho, rum, vodka, elimina os neurônios mais lentos, tornando o cérebro uma máquina mais rápida e eficiente.
- E mais: 23% dos acidentes de trânsito são provocados pelo consumo de álcool. Isto significa que os outros 77% dos acidentes são causados pelos "f.... dap... " que bebem água, sucos, refrigerantes ou outra merda qualquer!!!
Colabore com a humanidade! Por isso somos tão inteligentes!
Boa semana com muita cana!
A.

Personare

Abrir-se ao novo é importante!

Temos aqui o 7 de Copas como seu arcano conselheiro neste momento, Ana. O Tarot sugere que este momento é propício para que você abra seu coração para o conhecimento de pessoas novas que surgirão, revelando novas possibilidades afetivas. Isso não significa necessariamente que você tenha que abdicar do velho em sua existência, nem que tenha que cair na farra de uma forma excessiva, mas que talvez seja necessário que você atente para o fato de que curtir com outras pessoas pode oferecer uma perspectiva nova, que até mesmo melhora suas relações antigas. Isso não implica em obrigatoriamente fazer sexo ou namorar outras pessoas, mas no mínimo sair com outras figuras, conversar com gente que gosta de você (até mesmo apenas amigos) e ter uma melhor perspectiva de si através do olhar dos outros. Converse com as pessoas, ouça o que elas têm a lhe dizer, permita-se perceber como uma pessoa sedutora e querida. Ainda que você não faça nada, não deixa de ser uma experiência boa para o seu ego.

Conselho: Aprenda a exercitar a arte da sedução.

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!! Misericórdia!

Pendências para a semana:

Anotem aí:

- Ir no cinema na terça com as meninas, ver P.S Eu Te Amo (Alameda 1: 19h10); (é o único que dá... pelo horário... pela sinopse...)
- Comprar um lindo presente para a I.; (será que consigo?)
- Encontrar com as meninas para colocarmos o papo em dia; (muitos acontecimentos no final de semana! Temos que nos atualizar! Quem foi aonde... Quem tava lá... Quem com quem...)
- Ir na W100 na quarta-feira; (aniversário da I. regado a uma Roda de Samba)
- I. ! Você tem que passar a lista pro T.! Nomezinhos na porta! (quem é que vai?)
- Ir no Cenário na quinta-feira; (simplesmente Roda de Samba)
- Ir no Bar da Fábrica na sexta-feira - Céu de Outubro; (vamos apoiar nossos amigos!)
- Montar um CD pra festa da I.; (vamos ter que dançar o "Créu"! Misericórdia!)
- Festa da I., na linda casa da I.; (dois em um!!! Com sabor de Quero Mais!)
- Ir no Bar do Salim no domingo; (outra Roda de Samba! Overdose? Ou muita animação?)
- Ligar para os aniversariantes da semana; (quantos aquarianos!!!!)

É. Por enquanto é isso!
Mas podem completar a lista se quiserem! Hehehehe!

Sustância

Ainda as mesmas duas amigas:
- O D. dá um caldo!
- Dá sim! Um caldo bem grosso!
(Risos!)

Entrega à domicílio

Duas amigas conversando:
- Estou desanimada... Quero ficar em casa...
- Vai boba! Tá achando que vão bater na sua porta? Só se for entregador de pizza!

É amiga... Ainda bem que você estava errada!
:)

Conversa "truncada"

- Oi!
- Oi...
- Tudo bem com você?
- Tudo bem...
(Na verdade tá tudo ótimo! Mas eu não vou demonstrar!)
- E com você? Tudo bem?
- Tô ótimo!
(Na verdade tá tudo horrível, mas ela não pode saber...)
- Que bom que você está bem...

Volta pro mar oferenda!

"Se eu pudesse dar um (outro) conselho em relação ao futuro, diria:"
Quer fazer uma merda bem grande na vida?
Tá decidido?
Então vai! Vai com fé! Faz com força!
Mas se essa merda for homérica e você se arrepender, não tenta concertar, não!
Fica muito pior!
Afinal, como diz meu amigo Marco, "merda feita não volta pro c..."!

Mar! Engole essa oferenda!

domingo, 20 de janeiro de 2008

Coisas que temos que encarar:

A vida acontece... A gente vai no rumo...
Tem o tal do livre arbítrio...
Tem o tal do destino...
E a gente tem que aprender a viver na corda bamba que é a nossa trajetória.
Talvez porque eu já tenha levado umas pauladas penso assim...
Eu tinha uma outra cabeça... achava q a vida era um sonho... facinho de viver...
Quando vem a tempestade a gente vê que só a gente pode decidir a nossa vida. Que as rédeas estão só, e somente, na nossa mão.
E que todas as teorias nem sempre são cumpridas...
A gente vê que “contos de fadas” não existem.
Existe, sim, muita felicidade! Mas não há regras para a encontrarmos! Pelo menos as regras que eu tinha como “verdadeiras”!
Daí a gente pára tudo e pensa: tenho duas opções “viver ou morrer”. E sei que a que eu escolher terá que ser a melhor das decisões e viverei tudo a partir daí da melhor maneira possível!
Mas viverei do meu jeito!
Eu decidi por viver!
Só que aí aparecem as “coisas que temos que encarar”:
- a Família – te apóiam, mas você não faz mais parte do “American Way of Life”; (foda-se!)
- o Trabalho e as pessoas do seu ambiente de trabalho – querem sempre saber mais do que você quer falar, mas no final das contas tá todo mundo é preocupado com o seu saldo bancário; (essa foi fácil!)
- os Amigos – os “A” te viram irmãos! Entram pra guerra com todas as armas! Os “a” viram colegas; (cada um com o seu CPF!)
- os “Informantes” – aqui é dureza! Antes do que você menos espera, muita gente já tá por dentro da sua nova vida, mesmo sem você querer. E os “informantes” ainda te levam pra um lugar bem distante! Pra perto de quem você quer muito longe; (e eu ainda tenho que me fazer de “A Egípicia”!)
- por fim, os “Arregos” – que só acabam de começar; (Putz! Pára o mundo que eu quero descer! Cadê a minha paciência! Vai ter que ser exercitada novamente!).
Ainda bem que agora estou indo encarar “o samba”!
E daqui a pouco mais uma semana de labuta! Ainda bem que será uma semana regada de festas!Fui!

Hahahahahahah!

video

Muda o ano...

... mas nada muda!

I. diz:
enato a gente gica assim meui aaqui na net meio cochilando , descansando para o samba mais tarde

E eu ainda continuo sua fã! Hahahahahaha!

O Segredo...


Que o “Segredo” já não é mais segredo todo mundo já sabe!
E pra quem não sabe, o “Segredo” nada mais é do que a Lei da Atração.
Pensou, atraiu!
Pensou coisa ruim, atraiu coisa ruim...
Pensou coisa boa, atraiu coisa boa!
E querem saber! Não sei se acredito ou não, mas que funciona, funciona!
:)
E funciona na mosca!!! Pensamento fixo! Resultado garantido!
Eu to impressionada! Juro!
Agora vou pensar: “quero um sorvete agora”, “quero um sorvete agora”!!!

Bacana isso!

"A pérola, como dizem os poetas, nasce do sofrimento da ostra."

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Curiosidade Nº1

Signos Ascendentes

A cada 02 horas um signo se eleva no horizonte Leste (onde nasce o Sol). Este é o signo Ascendente e que vai determinar:
- nossa aparência, nosso corpo físico;
- nossa forma de atuar e agir no mundo;
- a porta de entrada e saída do nosso Universo pessoal;
- como somos vistos pelas pessoas;
- nossa personalidade (persona).
Quanto mais integramos esse Ascendente em nós, através do auto-conhecimento e a partir daí a aceitação de nós mesmos, como somos, mais fácil será realizar o nosso signo Solar e os demais planetas e aspectos do nosso mapa. Isto porque o ascendente é a porta de entrada e saída do nosso mundo interior que irá conectar-se com o Universo.

O ascendente VIRGEM é movido pela funcionalidade do mundo . Tudo tem uma função e propósito e se não tiver, então não vale a pena perder suor e tempo. O lar pode ter sido otimista, alegre, inquiridor, dogmático , impeditivo, mas é certo que contribuiu e muito para traçar sua personalidade minuciosa e detalhista. Perguntas feitas aos pais, parentes , educadores nem sempre foram respondidas como gostaria; restaram dúvidas e quando passou a observar o universo que o rodeava este pode ter lhe parecido meio caótico e indiferenciado. Restava uma saída: tentar por si mesmo entender a engrenagem chamada Vida. A partir daí traçar através da sua mente racional o panorama e cenário de atuação para poder valer a vida que se tem, ser útil de alguma forma. Sentir prazer, liberdade no que se faz é fundamental para sua realização e alegria pessoais, bem como ter condescendência com as pessoas que o cercam.

Sá Senhora, Benza!

"Se eu pudesse dar um conselho em relação ao futuro, diria:"
Sabe aquele dia em que você não fez plano algum?
Que você tinha combinado apenas um "pastelzinho" com as amigas?
E que de repente te fazem um convite pra um "prossiga"?
E você fica na dúvida: vou... num vou...?
Vai!!! Vai com fé!!!
Sá Senhora, Benza!!!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Eu odeio!


Eu sou muito boazinha...
Mas também sei odiar!
Eu odeio gente BURRA!
Tem gente que pulou aquela etapa do pré-primário, a de ligar os pontinhos, seguir o caminho da abelhinha até a florzinha...

As pessoas não sabem responder um simples email de:
"por favor, complete os valores em branco!".
Não sabem ler! Não sabem responder o básico!
Que merda!
E ainda têm salário no final do mês...

Eu também odeio outras pessoas... E outras atitudes... E outras coisas...
Mas por enquanto basta somente esse desabafo.

estressada! Na primeira semana! Pára tudo!
Ainda falta muito pro Pastel????

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Quem conta um conto aumenta um ponto!

Não tava programado pra ser um blog de "contos", heheheheheh!
Mas me lembrei dessa:

Duas amigas:
- Nossa o bar ontem tinha muito menas gente de que semana passada!
- Meeeeenas????????
- Muuuuuuito menas!

Amigas...


Aquela frasezinha batida de que verdadeiros amigos são como irmãos É A MAIS PURA VERDADE!!!
Acabo de bater um papão com duas de vocês amigas-irmãs!
E que saudade!
De tudo!
De quando a vida também era muito divertida, mas com bem menos problemas.
Saudades de tantos papos na varanda... De tanta vida vivida juntas!
Estamos, sim, fisicamente distantes, mas pra sempre no coração!
Tenho certeza disso!
Amo vocês!

Redação: Minhas Férias

Eu sempre odiava o primeiro dia de volta às aulas. A tia sempre vinha com aquela frasezinha apavorante: "Peguem uma folha do caderno, que vamos fazer uma redação!".
Eu ficava pensando: será que todas as minhas brincadeiras, meus passeios, minhas aventuras iriam acabar naquele pedaço de papel? Será que todos os dias divertidos das férias seriam o prenúncio deste entediante dia? Será que toda minha alegria seria transposta para um papel que talvez nem a professora lesse?
Mas eu não tinha escapatória... E acabava escrevendo...
Os anos passaram... E outras férias também!
E por ironia do destino estou eu aqui escrevendo, sem novamente ter certeza de que serei lida, sobre "minhas férias".
Foram boas, não, na verdade, foram muito boas as minhas férias. Apesar de alguns incidentes do destino.
Eu pude ver um mar cor de prata e um céu alaranjado, depois vermelho, depois grapê, depois roxo e por fim negro, cheio de pontinhos brilhantes.
Eu pude ver estrelas de várias cores, que se estouravam no céu enquanto pessoas se abraçavam.
Eu pude ver uma prima e uma tia com os pés na areia paquerando às gargalhadas como duas adolescentes.
Eu pude ver um lindo vendedor de pastéis, comendo açaí, sentar no chão e chorar suas mágoas, me mostrando que em qualquer lugar desse mundo as pessoas passam pelas mesmas situações, e pude dizer: calma! Você não é o primeiro e nem o último a passar por isso! E você vai sobreviver! E ele conseguiu rir.
Eu pude ver filmes de beijos, de heróis, de alienígenas, de cobras assassinas, de amigos, de mulheres loucas e engraçadas.
Eu pude ver na TV as mesmas pessoas que eu via pela varanda.
Eu pude ver quatro pessoas de parentesco próximo ao redor de um telefone, na frente de um espelho, conversando por horas, esperando notícias do restante da família que estava distante.
Eu pude ver capixabas debochando de mineiras sem nem imaginar que a mineirada ria da cara deles com suas belas-tentativas-de-corpo-sarado.
Eu pude ver e rir de três mineiros comendo pastel de chocolate, quando na verdade o pedido tinha sido pastel de banana.
Eu pude ver diferentes rótulos de cervejas, mas todas geladas.
Eu pude ver uma belíssima fritada de camarões e olhos brilhando prontos para o ataque aos pobres "bichinhos".
Eu pude ver sorvete, feirinha, mais pastel, fila de supermercado, igreja cheia, cheia de turistas, estátua humana, um garoto e seus sustos com a caixa de papelão. Biquínis e vidros de protetor solar e bronzeador chegando ao fim.
E por falar em chegar ao fim, pude ver, um a um, tendo que antecipar sua volta pra casa, mesmo ainda de férias.
Eu pude ver uma família reunida em torno de uma ausência. Cansados, tristes, mas unidos.
Eu pude ver a chuva que insistia cair pelos lados de cá.
Contudo eu pude ver uma frase no MSN: "Eu quero minhas amigas de volta"! E me animei por estar de volta ao meu mundinho e ainda poder curtir os restinhos dos dias de descanso e ainda por cima com pessoas que amo.
Eu pude ver uma casinha lindinha toda cheirosa.
Eu pude ver a respiração mais ansiosa e mais bonita dessa vida, envolta por uma escultura monumental, identificada por uma tribal.
Eu pude ver janelinhas do MSN piscando na tela do meu computador e ouvir gargalhadas à distância: do bairro, dos bairros vizinhos, da cidade, de Pitangui, do Rio, de São Paulo, de Recife e até do Peru.
Eu pude ver uma aniversariante menina-mulher e suas amigas meninas-mulheres ansiosas e felizes ao seu redor.
Eu pude ver três amigos, e suas pizzas, ao redor de uma mesa conversando sobre as pequenas felicidades que nos mantêm vivos.
Eu pude ver amigos num dia de chuva num restaurante pé-copo-chão-banheiro-sujo (Rs!) comendo a melhor traíra sem espinho do mundo.
E eu até pude ver os amigos do trabalho ligando antes da hora para que eu voltasse logo.
Enfim, eu pude ver que "eu não vim até aqui pra desistir agora!".
Agora começa tudo de novo. Uma certa rotina, mas que com certeza será recheada de momentos dignos de serem registrados!
Agora também começa uma nova contagem regressiva...
Para as próximas férias! Porque "se depender de mim eu vou até o fim!".

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Início de Pânico

Estou sem internet em casa...
O motivo?
Não sei!!!!
Pânico...
Pelo menos um início...
Preciso de vibrações positivas!

História de Uma Gata

(Me alimentaram, me acariciaram, me aliciaram, me acostumaram)

O meu mundo era o apartamento
Detefon, almofada e trato
Todo dia filé-mignon
Ou mesmo um bom filé...de gato
Me diziam, todo momento
Fique em casa, não tome vento
Mas é duro ficar na sua
Quando à luz da lua
Tantos gatos pela rua
Toda a noite vão cantando assim

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás

De manhã eu voltei pra casa
Fui barrada na portaria
Sem filé e sem almofada
Por causa da cantoria
Mas agora o meu dia-a-dia
É no meio da gataria
Pela rua virando lata
Eu sou mais eu, mais gata
Numa louca serenata
Que de noite sai cantando assim

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás

P.S. Essa é pra gente!!!! Afinal: a gente é bicho, baby!!! Rsrsrs!

domingo, 13 de janeiro de 2008

Amém



Crux Sacra Sit Mihi Lux
Non Draco Sit Mihi Dux
Vade Retro Sátana
Nunquam Suade Mihi Vana
Sunt Mala Quae Libas
Ipse Venena Bibas


Pra ficar registrado...


Um pouquinho de "Magia"

...De Ontem em Diante
(Fernando Anitelli)

De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada são coisas distintas
Separadas pelo canto de um galo velho
Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho
Do versículo e da profecia
Quem surgiu primeiro?
O antes, o outrora, a noite ou o dia?
Minha vida inteira é meu dia inteiro
Meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro!
Minha mochila de lanches?
É minha marmita requentada em banho Maria!
Minha mamadeira de leite em pó?
É cerveja gelada na padaria
Meu banho no tanque?
É lavar carro com mangueira
E se antes um pedaço de maçã
Hoje quero a fruta inteira
E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro...
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem
P.S.: P.! É só registro mesmo, tá?! Essa última frase ainda não faz sentido pra mim! Afinal, a gente quase nunca se arrepende! Rs!

sábado, 12 de janeiro de 2008

Se Deus é Brasileiro...

eu não sei...
mas o Cristo Redentor...














Quero mais...

"Careta no retrato...
Quero mais...
Folia no meu quarto..."

Quero muito mais!!!!
Tudo que é bom a gente quer mais! Até ressaca boa a gente quer mais!
A festa ontem foi ótima! O clima foi show!
O papo foi animado como sempre... Falei um pouco demais (como sempre!)... Mas ri muito também (como sempre)...
A aniversariante estava linda! E o entusiasmo por ter chegado tão bem aos 30 era contagiante!
Até fiquei animada!
E o convite às "Segundas-quintas-feiras-do-mês" foi extendido! Vai vendo aí! O importante é termos com quem dividir, compartilhar nossas vidas! Alguém tem que contar nossas histórias!
Quero cada vez mais minha amigas comigo. "Anjinhas" sem asas.
E olha que de "asa" eu tenho entendido bem! ;)
Quero mais: amigos felizes, noites enluaradas (mesmo nubladas!), cerveja gelada, fofocas animadas, comemorações, aniversários, alegria de viver!

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Torne-se OCEANO

Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano, ele treme de medo.
Olha para trás, para toda a jornada: os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos povoados, e vê a sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Você pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano. Mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é renascimento.

Assim somos nós. Voltar é impossível na existência. Você pode ir em frente e se arriscar . Coragem!
Torne-se OCEANO!

Quase Tudo...

... de você sei quase nada (nada mesmo!)
... pra onde vai (isso eu sei! rs!)
... ou porque veio (ainda bem que veio!)
... nem mesmo sei qual é a parte da sua estrada no meu caminho (não importa! pode ter certeza! mas já valeu a pena!)

A "Fênix" está viva!!!! :)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Agora já são duas!!!!

Duas aliadas!!!!
Enfim...
Vamo que vamo!

Daqui a pouco eu volto!!!! Tenho coisas para dizer, notícias para atualizar, mas ainda estou em "câmera lenta"...

Acho que vou acabar de curtir as férias...

;)